quinta-feira, 9 de abril de 2009

Dossiê RPG

Nos últimos dias, a blogosfera RPGística girou em torno de um eixo: A Crise no RPG.

Esse eixo possui dois pólos muito claros: Um, que vislumbra uma crise no RPG e um enfraquecimento cada vez maior devido a uma não-renovação do público, popularização de modalidades eletrônicas e dificuldades em lançamentos impressos por conta das baixas vendas; e Outro, que acredita que há sim, uma retração no mercado devido à crise econômica e a problemas internos na maior editora do ramo, mas que o mercado do RPG não está sofrendo de uma crise de anos. Esse pólo também acredita que os produtos de qualidade conseguem se manter no mercado mesmo em momentos desaquecidos e não aceita a justificativa de pintar um cenário pessimista por conta desse momento.

Principalmente em dois sites, a discussão agregou muitas pessoas, argumentos e números, estes questionados a todo momento pelas partes antagonistas. Vocês podem acompanhar as matérias na RedeRPG, aqui e aqui; e no Area Cinza aqui e aqui.

Mas como já disse o Rocha, no Área Cinza, deixemos de só falar e pegar no pé do hilário Fabiano Lordmon e do Feérico Marcelo Telles: Nós, blogs unidos em prol do hobby vamos nos unir e pesquisar o mercado da forma que ele deve ser feito: Analisar lojas nos principais centros, analisar as editoras, conversar com autores e ex-autores, analisar o cenário de eventos, as mudanças do público e por fim, o que se espera do cenário em crise.

Claro, tudo isso trazendo números e opiniões confirmadas, para evitar achismos e principalmente, deixar o leitor tirar suas conclusões e ajudar a novos empreendedores a arriscar nesse meio, renovando e inovando.

O Observatório do RPG irá contribuir com esse movimento publicando matérias sobre a alcunha de Dossiê RPG, onde falaremos de assuntos polêmicos, números e posturas das figuras produtivas do mercado, sejam eles profissionais ou não.

Além de nós, o Área Cinza e o Laboratório do Doutor Careca também estão participando do esforço. O espaço, é claro, está aberto para mais blogues que queiram participar.

Afinal, esse é a verdadeira Rede do RPG, onde todos podem interagir, opinar e compartilhar informação. Livre, Relevante e Confiável.

Como já disse alguém: Chega.

2 comentários:

Havoc disse...

Existe o mercado internacional e o mercado nacional. As opiniões sobre ambos acabam sendo desencontradas do mesmo jeito, e ambos mercados possuem uma natureza muito, muito diferente.

Daniel "Gargula" Braga disse...

Eu acho que a crise no RPG é localizada em uma firma: Devir.

A Jambô segue muito bem, obrigada!